Você está em: Notícias » Lançada iniciativa para fom...

Lançada iniciativa para fomentar o empreendedorismo e a criação de startups

O Centro Cultural Moçambicano-Alemão (CCMA), em parceria com o Gabinete para o Fomento Económico Moçambique-Alemanha (AHK) e a Embaixada da República Federal da Alemanha, lançaram, na última quarta-feira, 21 de Novembro, na Incubadora de Negócios do Standard Bank, uma iniciativa que visa o fomento do empreendedorismo e a criação de startups inovadoras e sustentáveis.

Denominada “Indústrias Criativas”, a iniciativa, que conta com o apoio do Standard Bank, IdeiaLab e MozDevz, vai juntar, na mesma plataforma, jovens da indústria criativa e que lidam com tecnologias de informação e comunicação (TIC) para que, em conjunto, desenvolvam ideias de negócio com base digital no ramo das indústrias culturais e criativas.

Através desta iniciativa, o CCMA, AHK e parceiros pretendem promover uma cooperação entre os jovens moçambicanos, levando-os a desenvolverem ideias inovadoras e criativas que possam aliar a cultura às ferramentas digitais, de modo a gerar visibilidade, impacto e maior dinâmica no movimento cultural nacional.

Para o efeito, foram convidados vários jovens a fazerem parte da iniciativa, financiada pela Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ). Os participantes serão desafiados a criar ou a desenvolver aplicativos para facilitar a realização de eventos sócioculturais e turísticos nas comunidades, venda de obras de arte e artesanato, promoção da literatura moçambicana, entre outros.

O embaixador da República Federal da Alemanha, Detlev Wolter, explicou, na ocasião, que “este projecto, avaliado em cerca de 20 mil euros, foi concebido para dinamizar as indústrias criativas, dadas as oportunidades de emprego e renda que estas oferecem aos jovens”. Entretanto, apesar do potencial que o País possui na área, os jovens criativos, público-alvo do projecto, ainda enfrentam grandes desafios e dificuldades no mercado.

“O dilema é que é difícil produzir arte e ao mesmo tempo ter acesso ao mercado. Ou seja, o jovem criador não tem a capacidade de produzir e, ao mesmo tempo, estudar o mercado, colocar o preço justo, procurar clientes, vender, fazer parcerias, etc”, enfatizou o diplomata, acrescentando que o projecto foi desenhado para dar resposta a estas questões, criando oportunidades para que haja encontros e sinergias entre os jovens talentosos e aqueles que os procuram.

Por seu turno, o representante do Standard Bank, Pedro Magaia, considerou que “este projecto, associado à experiência da Incubadora de Negócios, vai potenciar o empreendedorismo, em particular na área das indústrias culturais, capacitando e transmitindo aos jovens ferramentas para criarem negócios, assim como ajudando-os na fase inicial, que é a mais crítica”.

Já a representante da IdeiaLab, Tatiana Pereira, louvou a iniciativa, que, na sua opinião, se afigura como uma alavanca de que as indústrias criativas há muito precisavam.

“Temos, em Moçambique, uma representatividade cultural tão forte e bonita, e esta iniciativa vai contribuir para o fortalecimento das indústrias criativas e posicioná-las no mercado local e mundial”, afirmou Tatiana Pereira.

Eventos e Responsabilidade Social

Estudo delineia o potencial do GNL do Rovuma para transformar Moçambique

Com um potencial de 15.2 milhões de toneladas, por ano (MTPA), o projecto de Gás Natural Liquefeito (GNL), desenvolvido na bacia do Rovuma, na província de Cabo Delgado, vai atrair entre 27 e 32 biliões de dólares norte-americanos em investimento directo estrangeiro (IED), devendo rentabilizar 2.6 biliões de pés cúbicos de recursos de GNL ao largo, aumentar de 15 a 18 biliões de dólares o Produto Interno Bruto (PIB) de Moçambique, por ano, e transformar o País, a breve trecho, no quarto maior produtor de GNL do mundo.

Somos pela igualdade de género

Hoje, 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, as nossas plataformas digitais, “vestiram-se” de magenta, em apoio ao movimento de solidariedade da ONU Mulher pela igualdade de género HeForShe (ElePorEla).