Você está em: Notícias » O Standard Bank é signatári...

O Standard Bank é signatário fundador dos Princípios de Iniciativa Financeira para responsabilidade bancária

O Grupo Standard Bank assinou, recentemente, em Nova Iorque, Estados Unidos da América, o acordo de Princípios de Iniciativa Financeira para responsabilidade bancária (UNEP FI), projectado para ajudar os bancos comerciais a alinhar as suas estratégias de negócio com os objectivos da sociedade.

Com efeito, o Standard Bank, que desempenhou um papel crucial no desenvolvimento da estrutura nos últimos dois anos, tornou-se signatário fundador dos princípios das Nações Unidas para um banco responsável, visando impulsionar o desenvolvimento económico sustentável e garantir a prosperidade das gerações actuais e futuras.

Trata-se de princípios que compreendem sete áreas de impacto social, económico e ambiental, nomeadamente a criação de emprego e desenvolvimento de empresas, educação, inclusão financeira, saúde, meio ambiente e mudanças climáticas, desenvolvimento de infraestrutura, comércio e investimento africano.

Mais de 100 executivos bancários de cinco continentes, juntaram-se, recentemente, com o secretário-geral da ONU, António Guterres e a UNEP FI, para lançar os Princípios de Iniciativa Financeira para responsabilidade bancária na Assembleia Geral anual da ONU, em Nova Iorque.

A propósito, Sola David-Borha, administradora executiva para a região africana do Grupo Standard Bank, referiu que os princípios estão alinhados com o objectivo do Standard Bank que consiste em impulsionar o crescimento do continente africano e desenvolver as comunidades, estabelecendo parcerias de forma íntegra.

“Eles também apoiam o esforço do grupo para maximizar o nosso impacto social, económico e ambiental", disse.

O Standard Bank, conforme indicou Sola David-Borha, vê neste acordo uma oportunidade de assegurar um impacto significativo em todo o continente, uma vez que possui maior representatividade de todos os bancos participantes.

Os princípios foram projectados para ajudar os bancos a alinhar as suas estratégias de negócio com os objectivos da sociedade - conforme expresso nos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU e no Acordo Climático de Paris - estabelecendo deste modo uma plataforma para um sistema bancário sustentável.

Os bancos signatários do acordo de Princípios de Iniciativa Financeira para responsabilidade bancária devem incorporar considerações sociais, económicas e ambientais nos seus processos, práticas e decisões, bem como realizar análises de impacto para identificar as suas maiores contribuições positivas e negativas para as sociedades, economias e ambientes em que operam.

Entretanto, o Standard Bank Moçambique já registou progressos significativos nestas áreas, tendo, em Julho do corrente ano, lançado o projecto de “Plantio de Árvores”, que permitiu o plantio de um total de 850 mudas em dez instituições de ensino primário, secundário e superior, na província e cidade de Maputo, contribuindo, deste modo, para o aumento das áreas verdes.

Na vertente da criação de emprego e desenvolvimento de empresas, o banco inaugurou, em Agosto de 2017, a sua Incubadora de Negócios, em Maputo, que desenvolve iniciativas, visando ajudar os jovens a estruturar ideias de negócio, assim como instigá-los a criar empreendimentos que tenham impacto na comunidade, ajudando a resolver os problemas do dia-a-dia de forma simples e criativa, para além de gerar postos de trabalho para outras pessoas.

Eventos e Responsabilidade Social

Acácia Jazz Festival | 28 de Novembro | Hotel Polana

Um dos mais aclamados e carismáticos músicos norte-americanos de jazz, Joshua Redman, é o cabeça de cartaz da segunda edição do Standard Bank Acácia Jazz Festival, a ter lugar no dia 28 de Novembro, em Maputo, por ocasião das celebrações dos 125 anos de implantação desta instituição financeira em Moçambique.

Exploração de gás natural: Moçambique deve apostar na capacitação de PMEs

A capital do País acolheu, na quarta-feira, 11 de Setembro, a quarta edição da Cimeira Financial Times em Moçambique, durante a qual o administrador delegado do Standard Bank, Chuma Nwokocha, defendeu a necessidade de o País se focar na capacitação das suas Pequenas e Médias Empresas (PME) para que tirem, efectivamente, vantagem das oportunidades que se abrem com a implantação dos projectos associados à exploração do gás natural na bacia do Rovuma, na província de Cabo Delgado.