Você está em: Notícias » Standard Bank desempenha pa...

Standard Bank desempenha papel de liderança no financiamento de projectos de gás

O Standard Bank é uma das principais instituições financeiras nacionais envolvidas no financiamento de um total de 15 biliões de dólares norte-americanos para o projecto Mozambique LNG, liderado pela multinacional francesa Total, na bacia do Rovuma, cujo contrato de financiamento, confirmando o acesso ao crédito, foi assinado na quarta-feira, 15 de Julho.

O custo total de 20 biliões de dólares norte-americanos para o projecto, para o qual foi tomada uma decisão final de investimento em Junho de 2019, inclui componentes onshore e offshore, custos associados à construção de infraestruturas que serão partilhadas com o projecto da Área 4 adjacente, bem como custos de financiamento.

Este projecto liderado pela Total será o primeiro empreendimento de GNL onshore de Moçambique, inicialmente constituído por duas plataformas de GNL com uma capacidade total de 12,9 milhões de toneladas por ano (MTPA) para apoiar o desenvolvimento dos campos de Golfinho/Atum localizados inteiramente dentro da Área Offshore 1. O projecto assegurou com sucesso no total 11,1 MTPA de vendas de GNL a longo prazo com os principais compradores de GNL na Ásia e na Europa.

O Standard Bank contribuiu com um total de 485 milhões de dólares norte-americanos para esta operação, além de desempenhar as funções de (i) Subsctitor Líder Primário, (ii) Agente da Facilidade de Crédito garantido pela ECIC, (iii) Banco da Conta Doméstica, (iv) Agente Doméstico de Garantias da CSA, (v) Agente Internacional de Garantias da CSA, (vi) Entidade de Custódia de Garantias da CSA, (vii) Agente Doméstico de Garantias partilhadas da Área 1, (viii) Agente Internacional de Garantias partilhadas da Área 1, (ix) Entidade de Custódia de Garantias partilhadas da Área 1 e (x) Agente do Grupo Inicial da Área 1.

Para além de consolidar a posição de Moçambique como um importante produtor e fornecedor regional e global de GNL, este projecto será o maior investimento privado realizado no continente Africano.

Para o Standard Bank, esta operação faz jus à sua experiência na área de petróleo e gás no continente, no geral, e em Moçambique, em particular, consolidada ao longo dos anos por uma equipa composta por profissionais focados em resultados.

A participação do banco reflecte, também, o compromisso de capitalizar o potencial do País como um futuro gigante produtor e exportador gás natural liquefeito, impulsionando, dessa forma, o crescimento de Moçambique.

Importa realçar que este é o segundo projecto de GNL a ser financiado pelo Standard Bank em Moçambique, depois de, em 2017, ter concedido financiamento comercial para a construção da Plataforma Flutuante de Gás Natural Liquefeito do Coral (FLNG), sendo o único financiador africano no Acordo Financeiro.

A Total E&P Mozambique Area 1, Limitada, uma subsidiária integral da Total SA, opera na Área Offshore 1 com uma participação de 26,5 por cento. Os co-investidores incluem a ENH Rovuma Área Um, S.A. (15%), Mitsui E&P Mozambique Area 1 Limited (20%), ONGC Videsh Rovuma Limited (10%), Beas Rovuma Energy Mozambique Limited (10%), BPRL Ventures Mozambique B.V. (10 por cento), e PTTEP Mozambique Area 1 Limited (8,5 por cento).

Eventos e Responsabilidade Social

AVISO: Interdição de recebimentos externos via SWIFT MT103 em moeda nacional

O Banco de Moçambique comunicou no dia 10 de Junho de 2020, a todos os bancos comerciais que operam no País, para não processarem pagamentos vindos do exterior em moeda nacional, uma vez que devem ser remetidos para Moçambique em moeda estrangeira, mesmo que a conta do beneficiário seja denominada em MZN ou em moeda estrangeira.

Standard Bank desempenha papel de liderança no financiamento de projectos de gás

O Standard Bank é uma das principais instituições financeiras nacionais envolvidas no financiamento de um total de 15 biliões de dólares norte-americanos para o projecto Mozambique LNG, liderado pela multinacional francesa Total, na bacia do Rovuma, cujo contrato de financiamento, confirmando o acesso ao crédito, foi assinado na quarta-feira, 15 de Julho.