Você está em: Particulares » Produtos e Serviços » Depósito a Ordem

Depósito a Ordem

É a modalidade de depósito na qual o Banco fica obrigado a restituir a qualquer momento o dinheiro que o cliente lhe confiou.

Os titulares de contas de depósitos à ordem podem ser residentes ou não residentes, com respeito aos seus activos cambiais ou económicos, de acordo com a legislação cambial em vigor.

Funcionalidades

Depósitos, levantamentos, transferências locais - intrabancarias, interbancárias e internacionais, e pagamento de serviços e outros.

Condições de Acesso

É um produto aplicável clientes residentes e não residentes maiores de 21 anos. Em caso do titular for um menor, deverá ser representado por um tutor.

Documentação Necessária

Os titulares, signatários autorizados, representantes legais e procuradores devem apresentar os seguintes documentos:

  • Cópia do B.I./ Passaporte/ DIRE;
  • Documentos comprovativos de morada;
  • Apresentação do Número Único de Identificação Tributária (NUIT);
  • Comprovativos de Rendimentos ou proveniência de fundos;
  • Certidão de Registo Comercial (com validade de 90 dias);
  • Estatutos publicados em Boletim da República / Pacto Social da Empresa (Pessoas Colectivas);
  • Procuração dando poderes para efectuar a operação e documento de identificação do procurador;

Eventos e Responsabilidade Social

Standard Bank na Cimeira Empresarial África-Estados Unidos

África na iminência do boom do Gás Natural Liquifeito (LNG) e Promoção da industrialização no sector de bens de consumo, constituem os temas sobre os quais o Standard Bank vai se debruçar, durante a cimeira  empresarial  África-Estados Unidos, a realizar-se, de 18 a 21 de Junho, em Maputo, sob o lema "Reforçar uma parceria resiliente e sustentável".

Elevando a parceria China-África a novos patamares!

A parceria entre o Banco Industrial e Comercial da China (ICBC) e o Standard Bank, existente desde 2008, já resultou no financiamento conjunto de mais de quatro biliões de dólares norte-americanos em projectos económicos nos sectores de telecomunicações, agricultura, turismo, entre outros continente africano, incluindo Moçambique.