Você está em: Particulares » Produtos e Serviços » Plano Tranquilidade

Plano Tranquilidade

É um seguro cuja finalidade é o pagamento de um benefício para apoiar o Cliente a suportar despesas fúnebres no momento mais difícil da sua vida, a perda de um ente querido.

Vantagens

Aceitação imediata, não requer exames médicos;
Pagamento da indemnização feito em 72 horas após entrega de toda a documentação necessária;

Condições de Acesso

Para aderir ao Plano Tranquilidade, o proponente deve ter:
Conta bancária activa no Standard Bank.
Segurado e Cônjuge – devem ter idade inferior a 65 anos;
Filhos – devem ter idade inferior a 25 anos;
Pais e Sogros – devem ter idade inferior a 72 anos;
Outros Dependentes – devem ter idade inferior a 65 anos.

Benefícios

Com o Plano Tranquilidade o Cliente pode assegurar a sua família directa (máximo 7 pessoas: cliente, cônjuge e 5 filhos), bem como pais e sogros (máximo 4 pessoas) e outros dependentes (máximo 2 pessoas) mediante o pagamento de uma taxa extra.

Montante de adesão

196,00MT ou USD 8,00 (custo por família directa – 7 pessoas);
Aplica-se uma taxa adicional por pessoa: 98,00MT ou USD 4,00 (para inclusão de outros segurados).

Documentação Necessária

Formulário de Adesão devidamente preenchido;
Cópia do BI do membro principal e respectivos segurados.

Eventos e Responsabilidade Social

Acácia Jazz Festival | 28 de Novembro | Hotel Polana

Um dos mais aclamados e carismáticos músicos norte-americanos de jazz, Joshua Redman, é o cabeça de cartaz da segunda edição do Standard Bank Acácia Jazz Festival, a ter lugar no dia 28 de Novembro, em Maputo, por ocasião das celebrações dos 125 anos de implantação desta instituição financeira em Moçambique.

Exploração de gás natural: Moçambique deve apostar na capacitação de PMEs

A capital do País acolheu, na quarta-feira, 11 de Setembro, a quarta edição da Cimeira Financial Times em Moçambique, durante a qual o administrador delegado do Standard Bank, Chuma Nwokocha, defendeu a necessidade de o País se focar na capacitação das suas Pequenas e Médias Empresas (PME) para que tirem, efectivamente, vantagem das oportunidades que se abrem com a implantação dos projectos associados à exploração do gás natural na bacia do Rovuma, na província de Cabo Delgado.